quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Noção de cultura


Noção de cultura

A Cultura é “o conjunto de formas adquiridas de comportamento que um grupo de indivíduos, unidos por uma tradição comum, transmitem aos seus filhos e, em parte, aos imigrantes adultos que vêm integrar-se neste grupo”. Margaret Mead

A cultura é o que caracteriza a maneira de ser específica de um determinado grupo social: cultura americana, cultura africana, cultura dos nossos avós…

O Homem é Homem porque partilha com outros homens uma cultura comum, uma cultura que inclui não só os elementos da sua geração, mas também os das gerações passadas. Deste modo, o comportamento humano é algo que se aprende.

A cultura é construída através de interacções sociais decorrentes da exigência de dar resposta às necessidades vitais de uma sociedade e é transmitida ao longo das gerações.

Tudo o que, numa determinada sociedade, uma geração recebe da anterior, tudo o que ela constrói e tudo o que ela transmite para as seguintes é cultura.

Exemplos de cultura:
- Rituais religiosos;
- Celebração de um determinado acontecimento;
- Monumentos;
- Dialectos;
- Hábitos de vestir;
- Normas comportamentais;

(...)


Deste modo, a cultura é também, “um conjunto de maneiras de pensar, de sentir e de agir mais ou menos formalizadas que, sendo apreendidas e partilhadas por uma pluralidade de pessoas, servem de uma maneira simultaneamente objectiva e simbólica, para organizar essas pessoas numa colectividade particular e distinta”. Guy Rocher


Na cultura podemos distinguir dois tipos de elementos:

1) Elementos materiais: Visíveis, palpáveis, constituídos por matéria.

2) Elementos espirituais: Não são observáveis através de uma matéria concreta.
Características da cultura


- A cultura está intimamente ligada à realidade económica e social do meio, uma vez que é fruto da história;


- A cultura refere-se sempre à actividade humana, pois as pessoas agem no seu dia-a-dia de acordo com os padrões culturais criados por uma determinada comunidade;


- A cultura está formalizada, na medida em que esta formalização é assumida pela lei, pelas cerimónias, pelos rituais, pelos protocolos…;


- A cultura tem carácter colectivo, uma vez que é partilhada por uma pluralidade de pessoas;


- A cultura é transmissível e tem carácter cumulativo. É transmissível na medida em que a cultura é transmitida por uma determinada geração às outras que se lhe seguem. Mas esta transmissibilidade faz com que a cultura se vá acumulando ao longo dos tempos, daí o seu carácter cumulativo;


- A cultura contribui objectivamente para a formação da sociedade, pois as pessoas de uma determinada colectividade estabelecem entre si laços de união bem reais;


- A cultura tem carácter simbólico, uma vez que é este que distingue as colectividades entre si;


- A cultura tem um carácter sistémico, na medida em que abrange de igual modo todos os membros de uma determinada comunidade.


Padrões de Cultura


A diversidade de culturas é um facto incontestável. Sabemos que cada povo tem um padrão cultural que deve pautar as acções dos seus membros.

Cada sociedade, cada cultura específica tem os seus padrões valorativos que enformam e orientam os comportamentos sociais dos indivíduos – os padrões de cultura.

As normas vigentes em cada cultura são fundamentadas nos valores que a sociedade definiu como próprios ao longo dos tempos.

Os padrões de cultura não são mais que maneiras próprias e tipificadas de pensar e de agir, próprias de uma determinada cultura.

Um padrão de cultura – A gastronomia
- Aveiro
- Leiria
- Enguias de Caldeirada
- Sardinhas assadas na telha
- Mexilhão à moda de Aveiro
- Leitão à Bairrada

- Cabidela de leitão
- Papas de S. Miguel
- Ovos-moles
- Raivas
- Pão-de-ló de Ovar
- Morcelas de Arroz
- Sopa de peixe
- Bucho recheado
- Brisas do lis
- Pão-de-ló de Alfeizerão
- Bolos de pinhão
- Friginada
- Bolos-de-arco
- Mel de urzes

Análise e interpretação textual

A cultura
“A sociedade e o indivíduo não são coisas antagónicas. A cultura fornece a matéria-prima de que o indivíduo faz a sua vida. Se ela é pobre, o indivíduo sofre; se é rica, o indivíduo tem a probabilidade de aproveitar as oportunidades que se lhe oferecem. Cada enriquecimento particular de um homem ou de uma mulher é servido pelo enriquecimento das reservas tradicionais da sua civilização. Assim, a mais rica sensibilidade musical só pode manifestar-se com o equipamento e dentro dos padrões da sua tradição. Ela trará contribuições talvez de grande valor a essa tradição, mas o que realizar está em proporção com os instrumentos e a teoria musical que a cultura oferece. Da mesma maneira um talento de observador esgotar-se-á, em qualquer tribo da Melanésia, dentro dos insignificantes limites do campo mágico-religioso. Para a realização das suas potencialidades depende do desenvolvimento da metodologia científica, e torna-se estéril, a não ser que a cultura tenha elaborado os conceitos e os utensílios necessários.”
Benedict, R., Patterns of Culture

Análise e Interpretação Textual

De acordo com o texto, responde com Verdadeiro ou Falso a cada uma das seguintes afirmações:
O texto fala de forma clara da ligação entre o indivíduo e a sociedade e entre esta e a natureza.

1) A sociedade e o indivíduo complementam-se através da cultura.

2) A cultura não interfere activamente na construção da natureza humana, enquanto fonte de possibilidades.

3) O ser humano é o resultado daquilo que apreende culturalmente.

4) Cultura é tudo o que uma geração recebe da anterior, o que ela própria cria e o que transmite à seguinte.

5) A produção de cultura pelo ser humano é feita à margem da sociedade a que este pertence.

6) Se considerarmos a alínea anterior como estando errada, então, podemos afirmar que a produção de cultura está sempre relacionada “com os instrumentos” que a própria cultura oferece.

7) Qualquer observador pode compreender outras culturas que não a sua, mesmo não tendo os instrumentos necessários para o fazer.

Enumera, no seguinte quadro, elementos materiais e espirituais de cultura do local onde vives.

Elementos materiais de cultura
Elementos espirituais de cultura

Vestuário

Gastronomia

Arte

Arquitectura

Monumentos

Tradições

Comportamentos


- Rituais
- Valores
- Crenças

Os padrões de cultura

“A diversidade de culturas pode documentar-se indefinidamente. Pode um campo do comportamento humano ser, em certas sociedades, ignorado até ao ponto de quase não existir; pode até, em certos casos, não se ter dele a mais simples noção. Ou então pode ele quase monopolizar todo o comportamento organizado da sociedade, a as mais estranhas e inesperadas situações serem tratadas em termos dele. Certas feições, sem mútuas relações intrínsecas e historicamente independentes, associam-se inextrincavelmente, ocasionando um comportamento sem correspondente em regiões que não fazem tais identificações. Daqui resulta como corolário que os padrões de comportamento, seja qual for o aspecto deste, vão, em diferentes culturas, de um pólo positivo para o negativo. Podíamos supor que na questão de privar alguém da vida todos os povos concordariam na sua condenação. Ao contrário, na questão de homicídio pode afirmar-se que ele não é censurável, se romperem as relações diplomáticas entre dois povos vizinhos, ou que é costume matar os dois primeiros filhos, ou que o marido tem o direito de vida ou de morte, ou que é dever dos filhos matarem os pais antes de serem velhos. Pode suceder que se mate o que rouba uma galinha, ou aquele a quem nasçam primeiro os dentes superiores, ou que nasça numa quarta-feira. Entre certos povos sofrem-se tormentos por se ter causado acidentalmente uma morte; entre outros o facto é coisa sem importância. O suicídio pode, também, ser uma questão fútil, o recurso de alguém que tenha sofrido qualquer censura, um acto que é frequente numa tribo. Pode ser o acto mais elevado e nobre que um homem pode cometer. Mas pode suceder que só a própria referência a ele seja motivo de chacota, e propriamente o acto em si ser inconcebível como coisa possível. Pode, porém, ser um crime punível por lei, ou considerado como pecado contra os deuses.”
Benedict, R., Patterns of Culture


Exercícios

1) Após a leitura do texto, define um quadro de valores e comportamentos que estruturem a cultura em que estás integrado(a).

Valores - Comportamentos

2) Define “Padrão de Cultura”.

3) Enuncia três padrões culturais que sejam “estranhos” ao teu contexto social/cultural.

Sem comentários:

Enviar um comentário